Archive for the ‘Julgamento’ Category

h1

Murray recebe 4 anos de prisão, mas MJ avisou sobre o veredito

30 de novembro de 2011

Bom dia!

Quero começar o post acompanhada pela melodia do Ilusionista, o qual eu comprei exclusivamente para ver ANTES da sentença de Murray.

É engraçado ver a personagem forjando a morte, e voltando no final do filme, enquanto o ilusionista tenta te convencer que nem tudo é o que parece ser. É tudo ilusão..

E foi seguindo essa onda que acompanhei a sentença de Murray, que tem como principal objetivo parecer que é real.

É para isso que serve a televisão.

Tudo bem com vocês?

Sim, eu sei que devemos cair.

Nesse exato momento deveríamos nos calar.

Deveríamos baixar a cabeça, reformular a ideia, mudar o caminho e traçar novos planos.

Deveríamos assumar que estamos errado.

É isso que uma pessoa de bom senso deveria fazer, ou é isso que eu deveria fazer?

Mas eu não gosto de quebrar as regras. Eu gosto é de mudar o próprio jogo.

Eu posso ficar sozinha aqui, mas a minha loucura estará comigo.

A verdade não muda por não ser aceita pela maioria das pessoas.

A lógica de um pensamento é o conjunto das crises que ele atravessa. E cabe a você saber enfrentar essas crises, afinal uma crise é passageira. O que importa é o que restará dela.

Sabe…

Chegamos a um nível onde tudo é “normal”

É normal ter bichos de pelúcia em um Tribunal, é normal errar o nome do paciente, é normal ter dois corpos, é normal o paciente ter um pulso distorcido, é normal ter dois cemitérios e por ai vai [..]

Tudo é “normal”!?

Não são 10, 20, 30 provas que de Michael está vivo. São mais de 1.000…

São cadeias de acontecimentos que se conectam entre si, e que sempre nos leva a mesma afirmação.

Mas eu não estou aqui para convencer alguém. Não mais.

É o momento de “cada um por si”

Aqueles que falam das coisas que não entendem, estão proclamando sua ignorância.

Existe um termo dentro do novo paradgma da internet, que se chama de inteligência coletiva.

Sabe o que é isso?

É o que estamos fazendo desde 2009.

Eu descubro uma coisa, Jennifer dos EUA descobre outra, Maria da Alemanha descobre outra e por ai vai. 

O que isso resulta? Na descoberta coletiva.

Cada um faz a sua parte e assim construímos um quebra cabeça, que deu origem a magnifica crença de que Michael não morreu.

Não são 10, 20, 30 provas de que Michael está vivo. São mais de 1.000…+1

As únicas ações corretas, são aquelas que não exigem nenhuma explicação e nenhuma desculpa.

Então se a própria morte de Michael carrega perguntas até hoje não respondidas, é porque algo de errado realmente existe.

Bem,

Por que Murray foi preso?

Eu gostaria de ter essa resposta.

Porém não é essa a pergunta que você deve fazer, mas sim se perguntar porque ele não foi solto?

Não me interprete mau, ok?

Não dificulte!

Desde o começo do ano cansou de sair notícias que apontavam a grande possibilidade, de que Conrad Murray não ia ser preso pela acusação de homicido culposo. Cansamos de falar sobre isso aqui.

Membros da própria Justiça repetiram isso de forma incansável, e até chegarem a estranhar o fato de Murray ter sido preso no dia 07

Ainda ontem a advogada de Lindsay Lohan disse que Murray não iria ser preso, quando a própria cliente dela que deveria ter ficado presa nunca ficou.

Então…o que aconteceu de errado? Todos eles estavam errados?

Oh guys! Nunca um médico foi preso pelo mesmo motivo.

Elvis, Ana Nicole Smith, Heath Leadger e etc, nenhum dos médicos foram presos.

Dr. Nick chegou a ser acusado por 11 crimes, e foi absolvido de todos eles.

Então..o que aconteceu?

Mas Michael deixou avisado para não acreditarem no veredito. Falaremos sobre isso mais abaixo… 

Por fim,

Murray não ia ser beneficiado pela Nova Lei da Califórnia?

Aliás, ele ainda pode ser beneficiado por isso (Leia abaixo)

E a minha aposta é aquilo que eu já tinha comentado outro dia: é preciso acalmar a massa.

Não é preciso ir muito longe para conseguir montar um paradigma entre a morte de Elvis e Michael, pelo simples motivo que ANTES as pessoas tinham dificuldades em ter acesso a informação.

Hoje a coisa é diferente.

Se quisermos derrubar o planalto sem sair de casa, então iremos conseguir.

Milhares de fãs colocando em seus perfis “JUSTICEMJ”, enquanto provavelmente teriam criado um caos se o resultado tivesse tomado outros rumos.

Seria até um “absurdo” armar todo esse “circo”, e libertar Conrad Murray. Isso não ia ser legal.

Mas…

E as perguntas sem respostas?

Por que mudaram tudo?

Reflita comigo.

Murray POR LEI deveria ser julgado como um cidadão comum, mas me parece que esqueceram dos principios da Lei

Notícia que saiu antes da sentença:

“A sentença de Murray pode ser maior porque ele matou MJ”

Juízes, promotores e advogados criminais disseram que Murray não deve receber a pena máxima – 4 anos de prisão – mas o fato dele ter matado Michael Jackson muda tudo. Não deveria ser assim,  a fama da vítima deve ser irrelevante, mas é difícil ignorar a fama da vítima. As pessoas com quem falamos dizem que a posição representada por Murray, que não possui histórico criminal, nem registro de outra forma imaculada, receberia uma “sentença leve”: um ano ou dois na cadeia, e depois um ano ou dois anos de serviço comunitário. O Juiz Michael Pastor deixou claro quando negou fiança a Murray, que vê o crime como gravíssimo, e possivelmente irá dar a sentença máxima. É difícil dizer o que o Juiz vai fazer, mas quase todo mundo o considera um juiz justo, porém severo. O fato de que o promotor está pedindo $ 100 milhões em restituição, mostra o quanto existe diferença em se trata de MJ ser a vítima. A realidade é – em termos de dinheiro – que Michael vale mais morto do que vivo, então não deve haver restituição. Seus três filhos agora terá centenas de milhões em um só golpe de sorte.

Fonte: TMZ

Então..

O fato de Murray ter matado uma celebridade mudaria tudo?

Opa!

Mas e se fosse uma pessoa comum?

Um pouco estranho isso, não?

O que difere nesse caso, Michael de qualquer outro cidadão?

É a massa! Por isso é preciso conter a massa.

Esse é o princício básico de “V de Vingança” quando anuncia a revolução: a massa unida pode mudar tudo.

Coringa disse: “Se eu matasse uma pessoa comum ninguém se importaria, porque tudo faz parte do plano. Mas se eu matar um prefeitozinho tudo virá um caos!”

A realidade é – em termos de dinheiro – que Michael vale mais morto do que vivo, então não deve haver restituição. Seus três filhos agora terá centenas de milhões em um só golpe de sorte.

Quero saber onde Murray conseguirá dinheiro para pagar isso, se ele nem trabalho mais tem.

Então eis que a TMZ estava certa, e Murray realmente recebe a sentença máxima.

É o momento perfeito para os RIPS comemorarem a “Justiça”, e 99% dos beLIEves decidirem que isso seria o fim.

E sabe o que é “engraçado”?

Enquanto todo mundo tinha 90% de certeza que Murray ia ser solto, a TMZ dizia que provavelmente ele seria preso porque matou Michael.

É impossível ler isso e não lembrar das mensagens ocultas nas notícias da TMZ, que aliás a maioria parece que esqueceu sobre isso.

Hmmm…

Mas o que você está vendo?

Eu continuo vendo, por isso continuando questionando e duvidando.

Depois da sentença:

“Conrad Murray recebe a pena máxima de 4 anos”

Saiu nesta terça-feira, 29, em um tribunal de Los Angeles, a sentença do médico Conrad Murray, condenado pelo homicídio culposo – quando não há intenção de matar – do cantor Michael Jackson, segundo o site TMZ. Ele foi condenado à pena máxima de quatro anos de prisão. O julgamento teve início em 27 de setembro e terminou em 7 de novembro, quando saiu a condenação e o médico foi preso.

Ao sair do tribunal, acompanhada por várias policiais mulheres, Conrad Murray virou-se para trás e mandou um beijo para alguém – não captado pela câmera do TMZ – que acompanhava a audiência.

Antes do anúncio da sentença, Brian Panish, advogado da família Jackson, leu um texto em que os parentes do cantor pediam que fosse feita justiça. O juiz do caso, Michael E. Pastor, perguntou se Conrad Murray gostaria de se manifestar antes do anúncio do seu tempo de condenação, mas, por meio do advogado Ed Chernoff, ele declinou.

Chernoff também pediu que fosse dado a seu cliente o benefício de cumprir a pena em liberdade e prestando serviços à comunidade, porque assim Conrad Murray seria “mais útil”.

“Conrad Murray não é nem santo nem demônio. É um ser humano responsável pela morte de outro ser humano”, disse o juiz em seu discurso antes de proferir a sentença máxima para o médico. Pastor afirmou que Murray violou a relação de confiança que há entre médico e paciente e que representa um perigo para a comunidade, e por isso não terá direito a cumprir a sentença em liberdade.

Reflita sobre isso:

Juiz decidiu a sentença de Murray, após ver o documentário “falso” do médico:

Pastor ficou insatisfeito com a participação de Murray em um documentário da MSNBC, que foi ao ar depois de sua sentença condenatória, durante o qual Murray disse que se sentia aprisionado por Jackson. Chamando o documentário de “A produção de uma falsa realidade”, Pastor disse que a falta de remorso de Murray convenceu ele que liberdade condicional não era uma opção.

OH GOD!

Que espécie de Juiz elabora uma sentença baseada em um documentário?

Um documentário não pode ser considerado como uma prova judicial! Afinal, é apenas um documentário.

É interessante ele definir isso como um “falso documentário”, quando na verdade não existe nada falso ali. O documentário é verdadeiro porque o produtor em si (Murray) está nele, sendo assim isso não pode ser considerado falso. Seria falso se fosse feito por terceiros ou por um ator, que estaria simulando tal ação. Correto?

Eu falei acima sobre a Nova Lei da Califórnia, que deveria influenciar a sentença de Murray.

Ela finalmente volta a ser discutida:

Conrad Murray deve ficcar apenas 2 anos na cadeia:

Uma nova lei estadual, irá automaticamente reduzir a pena de quatro anos para dois anos

Funcionários de LA County disseram que Conrad Murray só irá ficar cerca de dois anos de sua sentença de quatro anos atrás das grades, mas neste momento não é elegível para prisão domiciliar. 

O porta-voz do xerife Steve Whitmore disse ao The Times, que os funcionários ainda estavam tentando determinar os detalhes exatos de sua prisão. Mas sob a lei estadual, os criminosos não-violentos na Califórnia ficam apenas 50% de suas sentenças na cadeia.

“Enquanto o Departamento do Xerife é considera o monitoramento eletrônico em casa por alguns detentos”, disse Whitmore. “ A convicção de que Murray causou um homicídio culposo na morte de Michael Jackson, provavelmente significa que ele ficará apenas dois anos na prisão. Essa é a pena máxima que a  Lei permitirá”, disse Whitmore. 

Sob uma nova política estadual de prisão, os réus condenados por determinados crimes não-violentos serão beneficiados pelo sistema superlotado das penitenciárias estaduais. 

Sob a lei de homicídio involuntário, bem como crimes tais como tráfico de drogas e roubo de identidade, já não necessitam de tempo em prisão estadual. 

“O fato que o Dr. Murray ofendeu o paciente que morreu”, disse o Juiz. “Murray continua a ser um perigo para a comunidade”, disse ele. 

[….]

Ou seja: ficará apenas 2 anos na cadeia.

Desculpa, ok?

Mas é impossível ver isso, e não se lembrar de Michael em “This is it” dizendo:

– Temos 4 anos para mudar o planeta

Coincidência?

Me diz qual é a lógica dele falar isso em um ensaio?

Aliás, observaram ONTEM uma bola redonda azul em formato de planeta? Sem contar na presença do elefante.

Acredito que seja esse brinquedo:

Isso tudo é tão estranho!

Então vamos começar o Jogo dos 7 erros?

#Adoro!

Primeiro: a família disse que escreveu 34 cartas para o Juiz:

3 + 4= 7

Ontem foi  dia 29 de Novembro:

2 -9 = 7

Hoje é aniversário de Thriller que faz 29 anos:

29 anos = dia 29 (sentença de Murray)

9-2 = 7

ChocadoChocado

Ontem teve o lançamento da sétima coletânea de Elvis Presley

Dia 29 = dia da sentença

Sétima coletânea= 7

Em novembro foi comemorado os 30 anos do Julgamento de Dr. Nick

A sua sentença saiu dia 05 de novembro, apenas 2 dias antes de sair a setença de Murray

Mês de novembro: os dois julgamentos no mesmo mês

5 + 2 = 7

Por que Dr. Nick que recebeu mais que o dobro de acusações; incluindo a morte de Elvis; nunca foi preso por nenhum de seus crimes?

Como eu disse acima, algo aconteceu.

Não se trata de defender Murray, e ignorante é aquele que acha que estou fazendo isso.

Tudo indicava que Murray seria absolvido, e por isso ainda acredito que muita coisa ainda está por vir.

Quero dizer,

Antes de mais nada ele é um cidadão americano, então porque o estão bloqueando de seus direitos?

Juiz Michael Pastor disse que Murray representa um “risco a sociedade”

Oi?

Murray não tem antecedente criminal e não representa risco para a sociedade, pois ele já não possui mais licença médica.

Risco a sociedade? Oh..risco a sociedade são assassinos, pedófilos, assaltantes, traficantes e etc.

Qualquer pessoa no ramo de direito sabe disso.

Todo mundo sabe que isso deveria mudar TUDO!

Por que estão privando Murray de seus direitos?

É o “caos”…

Reflita seriamente sobre isso..

Não se desespere, ok?

De acordo com a TMZ os advogados estão tentando fazer Murray receber os benefícios da Nova Lei, e ao que tudo indica ele ficará realmente 2 anos na cadeia.

Observaram coisas estranhos nesse tribunal?

Primeiro: se Murray já estava preso, porque ele está com roupa social no Tribunal? OJ Simpson também foi preso e depois voltou para ouvir sua sentença, mas sentou no tribunal com roupa de detento, além de estar algemado.

E Murray além de “chorar” com sua senteça, saiu distribuindo beijinho enquanto caminhava para a cela. (Sem algemas e de terno/ Foto no inicio do post)

Oh Damn!

Nunca vi alguém ser preso, e sair do tribunal sem algemas.

Por que algemaram ele antes, mas agora não?

Ainda durante a sua senteça ele mandava beijinho para trás:

Desculpa, mas eu ri.

Ele realmente está preocupado.

Agora peço a sua atenção para isso

Quando eu abri a TMZ para ouvir a sentença de Murray AO VIVO, não pude deixar de “zombar” ao ver a propaganda da Sony ao lado da tela:

WTF!

Isso NUNCA tinha acontecido antes

“Make believe”

Apenas coincidência?

Please!

O que falamos aqui outro dia?

O novo comercial do Play Station 3 dizia:

“Por tudo que ele fez. Quando o mundo enlouqueceu. Ao Michael, ao Michael”

O que significa “jogar” para você?

Bem…ele está se referindo ao ato de você jogar video game, certo? 

Mas é apenas isso?

O próprio Michael adorava jogar video game em Neverland.

Ele gosta disso. Gosta de jogar, brincar, criar [..]

Michael acredita que você tem o poder de transformar qualquer que seja o seu desejo, em algo extremamente real. Basta acreditar.

Por isso criou os “beLIEves”

Ele cansou de criar coisas novas, de surpreender os fãs com o seu alto indice de criatividade e imaginação. Então não me venha dizer que tudo isso é alucinação, quando vemos claramente a presença dele em cada passo que a Hoax Death caminha.

Seria irrelevante esquecer os produtores do jogo Michael Jackson “The experience, que fizeram o jogo “Im alive”  com a ambulância de número 71?

E quando Michael fez seu próprio jogo ao criar Moonwalker?

Michael acredita no poder da mente, na oração e na fé. 

No fundo é sobre isso que a Sony quer dizer, quando usa em seu slogan “Make believe”. Acredite, e você conseguirá isso. Qualquer que seja o seu sonho, apenas acredite.

Jogos, brincadeira, infância, pistas, enigmas e ursos.

Michael adora isso!

Quadros de Nelson de La Nunez, Alice no País das Maravilhas, o Mágico de Oz, Leave me Alone, Neverland e etc

Falando de “Make Believe”, “Long Live play” e brinquedos. 

Você se lembra quando a Tmz fez uma matéria durante a audiência preliminar de Murray, onde falava sobre todos os “brinquedos” no Tribunal?

“Toy Story” é um filme que Michael amava. Coincidência ou não, a Sony depois transformou isso em jogo de playstation

Mas qual é a lógica de “Toy Story”? São brinquedos que falam…

E a TMZ ainda disse: 

“Olhe ao seu redor. O que temos aqui na sala do tribunal para jogar? ” (TMZ)

Como esquecer dos ursos no Julgamento? TMZ também viu isso, e pediu para você jogar com eles […]

Isso sim é algo “sério”

Jogar é pensar, buscar soluções, descobrir enigmas e ganhar.

A Sony nunca tinha colocado esse anúncio na TMZ, mas justo ontem  decidiu fazer esse golpe de marketing

Qualquer pessoa que trabalhe com plano de midia, sabe qua o cliente escolhe em qual parte do site deseja ver o seu anúncio. O objetivo disso é atingir seu público, que no caso aqui seria os fãs do Michael.

Ou seja: 

– Por que a Sony queria atingir os fãs do Michael? Apenas para criar “polêmica” ?

A coisa se torna mais “grotesca” quando a TMZ anuncia o convite para ligarem e darem a sua opinião sobre a sentença de Murray, e vemos CLARAMENTE um anúncio descarado onde diz que a Sony está patrocinando aquela notícia

Jesus Christ!

Isso nunca tinha acontecido antes 

Por que a Sony patrocinaria isso? 

FOCO!

A Julien’s Auctions empresa que está leiloando os objetos pessoais de Michael, irá realizar outro leilão no dia 17 de dezembro, com os objetos e móveis da casa de Michael. Já falamos sobre isso aqui. 

Alguns bilhetes escritos por Michael também serão leilados, e é aqui que peço a sua atenção.

No bilhete Michael diz para não acreditar no veredito, e que todos devem buscar a verdade. Ele ainda diz para perguntar para Renea

Supostamente “Veredito” seria uma canção, e Renea se trata de uma cantora chamada Priscila Renea, mas não existe nenhuma ligação dessa parceria entre eles.

Por outro lado,

RENEA é o nome de uma polícia albanesa, conhecida como as “forças especiais anti-terroristas”: Reparti i Neutralizimit të Elementit të Armatosur.

Essa é a suposta explicação do bilhete ter referência a “They don’t cara about us”?

O que ele quer dizer, quando pede para perguntar para RENEA?
Isso me lembrou das ameaças de morte que Michael sofria, e que envolvia um suposto ataque terrorista no dia do seu Julgamento.

Mas não é sobre isso que quero falar.

Quero te lembrar sobre as ameaças de morte, Máfia Gambinos e etc.

Ainda assim isso é uma música.
“Song Work” é a música de trabalho daquele momento.

Desculpa, mas eu ri! IntrigadoIntrigado

Eu sou beLIEve, ok?

Acha coincidência Michael escrever uma música chamada “Veredito”, onde diz para não acreditar nisso, e pede para os fãs irem em busca da verdade?

Sem contar que cita “7 digitais”

#gritei!

Qual é o seu argumento sobre isso?

Obs: essa imagem caiu na internet semana passada, antes de sair a sentença de Murray. E isso é altamente excitante!

O bilhete diz:

“Música de trabalho

Veredito
Pergunte ao Renea 
Toda a verdade
Confie na juventude
Eles não se importam conosco
7 digitais (7 letras, 7 números ou 7 digitos)
Não acredite nisso”

Obs: essa imagem caiu na internet na semana passada, antes de sair a sentença de Murray. +1

Na minha percepção está óbvio: o bilhete é um sinal!

Tudo depende da sua percepção..

Era como se soubessem que ele iria ser preso […]

E se o assunto fosse o Julgamento de 2005?

Pense comigo:

O que é veredito na LEI?

O Veredito dado pelo Juiz que seria Veredicto, e teve origem na justiça americana, é a decisão prolatada pelo Juiz, que seria o resultado final que encerra o processo de conhecimento, e quem não ficar satisfeito com o resultado, Autor ou Réu, que recorra dentro de um determinado prazo.

Sendo assim,
Michael não estaria se referindo ao seu próprio Julgamento, porque o veredito FINAL dele foi INOCENTANDO!

So…?

O que ele quer dizer com:
– Não acredite nisso!?!

Se o seu veredito em 2005 foi ser inocentado, como ele fala dele mesmo, e pedem para buscar a verdade e para não acreditar nisso? Um pouco contraditório.

Quando ele pede para perguntar para a RENEA (polícia), fica claro que de fato a polícia sabe a verdade.

O que seria a verdade, se no final ele foi inocentado?

Desculpa, eu vejo algo além disso.

Como eu disse acima uma polícia do ramo da RENEA, envolveria sérios e graves motivos para ter a capacidade de saber a suposta verdade.

Não vejo sentido a RENEA ter ligação com o Julgamento de 2005, quando o próprio Julgamento teve um veredito “feliz”. 

É como se existisse algo que não sabemos

E não se esqueça! Ele deixou as músicas Hold my hand, Hollywood Tonight e etc anotados. Então ao que tudo indica é a continuação sobre os demais bilhetes. E vale lembrar que cada uma carrega consigo, mensagens incrivelmente pertubadoras.

Mas esse é objetivo: IGNORAR!

É bom lembrar sobre isso:

– Documentário de Murray: bilhete com lista de músicas e uma delas definida como “morte”

– Bilhete para Barry Gibb: mensagens para os fãs, onde ele dizia que ia para o céu

– Bilhetes no quarto: Earth Song

Então,

Esse bilhete merece ou não ser discutido?

É tão dificil achar que isso se trata do Julgamento de 2005, quando vemos um número “7” ali.

Por que ninguém questiona essas coisas!?!?!

#Humf   

Tathy obrigada por compartilhar esse bilhete comigo. I love you girl! Nunca me abandone, ok?

São cadeias de acontecimentos que se conectam entre si, e que sempre nos leva a mesma afirmação.

Isso também é “normal” […]

Michael NUNCA deixa os fãs beLIEves sozinhos. Amo isso.

Outra coisa que me “assustou” foi o uniforme da policial, que carregava consigo uma bandeira da França invertida:

Opa!

Bandeira da França? E ainda costurada de formada errada?

Achei que estávamos em Los Angeles…

Quando tudo apontava que Murray seria solto, o Juiz decidiu prender ele.

Por que? Te perguntei acima.

O que aconteceu de errado?

FOCO!

Michael disse para você não acreditar no veredito.

Jamais interprete. Experimente…

Os conformistas transformam fracassos em medo; os determinados transformam derrotas em garra

Michael is alive! 

Anúncios
h1

Conrad Murray: culpado

8 de novembro de 2011

Boa Noite amores!

Antes de começar a escrever sobre esse dia tão “marcante”, quero pedir humildemente a retirada daqueles que não concordam com o que está sendo escrito aqui.

Sabe?

Gentileza não é educação!

Você pode ser educado com a pessoa, pelo simples gesto de ser educado. E terminar ali o compromisso em ser educado, conforme a sua mãe te ensinou.

Mas e a gentileza?

Gentileza é um ato de saber respeitar as pessoas também, mas ela resulta em algo além disso. Uma pessoa gentil transforma um ambiente, e causa efeitos colaterais tão positivos que encanta.

Quando você é gentil você faz além daquilo, que a pessoa espera que alguém educado faça. Você conquista!

Somente as pessoas gentis são realmente fortes.

Então..HOJE seja gentil.

Chegamos ao ponto de ter o compromisso de nos respeitar, ou pelo menos tentar viver com nossas diferenças.

Tudo que não se conhece é magnifico.

Hoje, exclusivamente hoje eu não tenho obrigação com nada.

Eu sempre disse que tudo depende da sua percepção, e se você não consegue ver o que eu vejo, então que a nossa dualidade seja transformada em “boa convivência”

Não é novidade para ninguém que Murray foi culpado.

Ele foi o lider nos TTs do Brasil, Inglaterra e EUA. Até o Papa sabe disso.

É claro que tudo depende da percepção. Putz! Isso muda tudo.

O problema entre o racional e irracional é a linha que os delimita.

Tudo é questão de sentir, de ouvir, de olhar e de percepção.

Se a percepção em si fosse algo fácil para ser questionado ou visto, ela não seria singular.

As portas da percepção são intrincadas, porque não possuem trincos.

Bem,

Eu  devo confessar que inclusive HOJE, cheguei a comentar que achava que ele seria culpado, mesmo estando claro que a família de MJ ajudava Murray.

Então algo mudou.

Por que?

Porque Michael não gostaria de ser um suicida.

Por outro lado chamei a sua atenção para os privilégios de Murray, e para a nova Lei.

Mas aqui entra uma questão PARTICULAR o qual arquiteto faz tanto tempo, e que eu não poderia ignorar justo agora.

Dr. Conrad Murray = Dr. Nichopoulo

Dr. Nick foi acusado pela morte de Elvis, mas nunca chegou a ser preso

Então o que vemos é que Michael gostaria o mesmo para ele, afinal se ele “copiou” a morte de Elvis até agora, porque o GRAN FINALE deveria ser diferente?

E tem outra questão também,

Desde o começo ficou claro que Murray seria inocentado, mas algo mudou.

Acredito que isso tinha apenas como objetivo acalmar os Rips.

É preciso conter a “massa”

Entende? Murray culpado é algo confortante.

E claro que Murray deveria ser condenado, pois se depois de tudo ele fosse inocentado, daí sim a coisa ficaria “feia”. Começando pela incompetência da Justiça..

Murray nesse momento supostamente está preso em uma cela especial, até mesmo por questão de segurança.

Mas a sentença dele só irá sair dia 29 de Novembro, pois seria até “fora do comum” algo relacionado a isso sair tão rápido.

(Sim, eu estou sendo ironica)

Então,

Se você nem sabe qual será o destino dele, por que está tão sério?

Murray NÃO tem antecedentes criminais, assim como não representa ameaça para a sociedade.

Murray não é um assassino, caso contrário ele não estaria sendo acusado de homicídio culposo.

O que os advogados irão fazer agora?

Tentar amenizar a pena dele.

É dai que entra a Nova Lei da Califórnia e etc..

Então..

Por que tão sério?

Quero dizer,

Esta é a graça dos pássaros: cantam enquanto esperam.

#reflita

Especialmente HOJE não quero fazer um papel de advogada do diabo, mas eu gostaria apenas que não se esquecessem de tudo que vimos ATÉ hoje.

Não são loucuras, são FATOS!

E quer saber de algo?

Tenho 20% de conteúdo para o próximo video do Elvis, e acredite em mim: existe um elemento CRUCIAL ligado a Elvis Presley, que vemos repetidamente na HOAX DEATH de Michael.

Bem você sabe,

O átomo em si nunca foi visto, mas nós sabemos que ele existe.

Hm…

O dia que tanto idealizei finalmente chegou, mas confesso que estou um pouco confusa.

Sim, sim, sim…estou confusa.

Quem estava sendo acusado? Conrad Murray, Conrad W Murray ou Robert Earl Carter?

Quem morreu? Michael Joe Jacksoh ou Michael Joseph Jackson?

Quando aconteceu o “crime” ? Dia 25 de Junho de 2009 ou 09 de Junho de 2009?

Sim, porque foi exatamente isso que vi hoje:

“Conrad Murray é CULPADO pela morte de Michael Joseph Jackson, que morreu no dia 09 de Junho de 2009”

Perante o “equívoco” o Juiz pediu desculpas pelo erro de digitação, e com uma caneta corrigiu a data.

Obs: isso está na TMZ, e depois você entenderá o porquê.

Oi?

Outro equívoco?

Oh Guys!

Michael JOSEPH Jackson que morreu em 09 de Junho, não é Michael Joe Jackson que morreu em 25 de Junho de 2009

E claro que a pergunta que não quer calar aqui é:

– Acha coincidência a midia publicar Susan Rush como irmã de Murray, mas na verdade ela é uma artista de circo, e dona de um circo chamada Susan Rush? Sendo Robert Earl Carter o proprietário desse circo também, e companheiro de quarto de Susan?

Eu poderia citar uma lista de erros presente nesse Tribunal, a começar pelo nome do próprio paciente.

E o que dizer do erro no relatório da ambulância, ou talvez do relatório do hospital? Onde AMBOS colocam MICHEAL nascido no dia 28 de Agosto?

Isso também era um erro de digitação senhor Juiz?

Então por uma “coincidência” divina no dia 09 de Junho de 2009 (citado acima como a morte de Michael), foi o dia em que Michael terminou o Dome Project de This is it

Coincidência?

Dome Project seria o filme que Michael Jackson estava dirigindo? Sim, eu acredito nisso.

Ainda nesse dia a TMZ filmou Michael saindo dos ensaios de TII, e brincou ao perguntar se ele ainda sabia fazer Moonwalker.

Essa seria a razão do erro sair na TMZ?

15 dias depois Michael estaria morto

Ainda em 9 de Junho, Elvis Presley estava lançando a turnê “At The Madison Square Garden” em 1972

Apenas coincidência?

Mas o que mais gostei mesmo de tudo isso, foi ver um fã levantando uma placa do “V de Vingança”. E claro que estamos falando de um beLIEve.

A placa dizia: “Isso é apenas uma revolução. Isso é a nossa revolução”

“Assim como Deus eu não jogo dados, e não acredito em coincidência” (V de Vingança)

Desligue a televisão!

O veredito sair justo no dia 07 de Novembro, também é uma mera coincidência?

Quero compartilhar algo com vocês,

Estava em meu Twitter quando percebi que Nelson de La Nunez entrou, e então tentei chamar atenção dele.

Eis que ele me respondeu.

Eu perguntei para Nelson se ele acreditava em Ilusão, e ele me respondeu:

Ilusão como em mágica?

Então eu disse que sim, e perguntei o que era mais importante para ele: desaparecer ou a ilusão de desaparecer?

Ele respondeu:

O que faria se eu disse sobre esse mundo em 3D,  e que nós vivemos em um holograma? A vida não é o que você pensa que é.

Amazing!

Tendo como base TUDO que ele já disse ou cutucou sobre a Hoax Death, reflita seriamente sobre isso que ele disse.

Ilusão: a vida não é o que você pensa que é.

Ele estava falando de Michael? Sim! Pois após Nelson de La Nunez me responder, a menina me inseriu na conversa e lembrou sobre o filme “Illusion” indicado por La Toya, enquanto Nelson dizia que tinha uma foto exclusiva de Michael.

Confira o video onde declaram a sentença de Murray, e vejam que o elefante volta a cena.

No 0:32 segundos a acompanhante do elefante diz:

A “suposta vítima, Michael Joseph Jackson” na suposta data “25 de Junho de 2009”

E dai?

E dai que “suposta vitima” se refere a uma vitima que está sendo analisada em Julgamento, mas que enquanto não tiver provas será uma suposição. Por isso “suposta vitima”

De acordo com os EUA é:

Uma alegação (também chamado de adução) é uma afirmação de um fato, que o partido afirma ser capaz de provar. Alegações permanecem afirmações sem provas, até que possam ser comprovadas.

Geralmente em uma queixa civil um demandante alega fatos suficientes para estabelecer todos os elementos da reclamação,  e assim afirma uma causa de ação. O autor deve então carregar o fardo da prova,  e a ação da persuasão, a fim de ter sucesso na ação judicial.

Um réu pode alegar defesas afirmativas, na sua resposta à reclamação.

Então,

Se isso é sentença FINAL de Murray, Michael Jackson não seria a SUPOSTA vitima, mas sim A VITIMA!

Nesse caso, faz toda a diferença

Damn!

Nem isso sabem fazer direito?

E o que dizer da suposta data de 25 de Junho? Alguém tem dúvidas de que Michael morreu nesse dia?

Tsc!

Aliás…(risos) desculpa, mas eu não consigo pensar diferente.

Esse simples momento respondeu as suas perguntas? Você já se convenceu que MJ morreu, apenas porque viu Murray sendo algemado?

Desculpa a minha franqueza ok?

Mas Murray não me parece preocupado.

Pelo contrário..ele foi preparado pois sabia que ouviria isso, tanto é que seus advogados pediram tempo para ouvir a sentença.

Sendo assim, acredito muito que ele não levará uma pena tão grave assim.

E por fim,

Quero responder aquilo que estão me perguntando tanto:

Eu vou continuar sendo uma beLIEve!

“Faz tudo parte do plano..”

Acreditar é monótono, duvidar é apaixonante, agora manter se alerta: eis a vida!

Como eu disse acima, tudo depende da sua percepção.

E guerra de percepção, tô fora!

Não foi Robert Earl quem foi preso, mas sim Conrad Murray.

Robert Earl não é médico.

Tenho certeza absoluta que algo virá em anexo a isso. Tenho fé nisso.

Sou como uma lunática teimosa e gulosa, não consigo me satisfazer.

E eu deveria?

É a história se repetindo! Olhem para os lados..

Dr. Murray = Dr. Nick +1

Em 2005 Michael Jackson foi algemado também.

Agora me diz ai:

– O que você está vendo?

Força X Fraqueza

Coragem X Medo

Mentira X Verdade

Realidade X Ilusão

Não consegue entender que a inocência de Murray seria o fim?

É preciso contar histórias.

Qual é o próximo capítulo?

Tenho certeza que Michael não nos abandonaria depois de tudo.

TUDO tem um propósito..

Agora se você perdeu as suas esperanças, que DEUS conforte o seu coração para assimilar e viver com isso.

A paciência é uma virtude caluniada, talvez seja por isso que é tão dificil colocar em prática.

Não custa nada prestar atenção nas formigas, elas constroem palácios em silêncio. 

Não quero ter a terrível limitação, de quem vive apenas do que é passível de fazer sentido. Eu não, eu quero uma verdade inventada

Michael is alive!

h1

Julgamento de Conrad Murray: vigésimo segundo dia (FIM)

4 de novembro de 2011

Bom dia!

Finalmente o Julgamento de Conrad Murray acabou.

Depois de 22 dias de análise, ansiedade, desconfianças, reflexão e acima de tudo paciência, chegamos ao começo do fim daquilo que idealizamos tanto.

Peço desculpas se não consegui ser tão eficiente durante esses dias, se deixei passar algum detalhe ou se me faltou clareza em algumas coisas.

Quando eu resolvi criar esse Blog em 2009, eu sempre tive como objetivo principal informar e atualizar os fãs. Esse sempre foi o meu FOCO desde o começo.

Nunca busquei “fama”, dinheiro, status ou algo do gênero. Tanto é que a minha vida pessoal ou sobrenome não tem nada a ver com isso.

No meio daquele turbilhão pós a morte de Michael eu conheci muitas pessoas, fiz grandes amizades ainda na comunidade do Orkut; que foi onde tudo começou; mas infelizmente 80% sumiram por ai, outras se afastaram, assim como algumas demonstraram o lado ruim da sua face.

Quero dizer,

Eu já escutei coisas muito ruins aqui.

Julgaram a minha “fé”, a minha crença em Deus, o meu amor por Michael, o meu caráter e nome.

Eu tive que ser pacifica para não perder o chão, pois eu sabia que 99% das pessoas que sempre estiveram aqui não mereciam a minha fraqueza.

Então eis que estamos aqui.

Quero deixar muito claro; assim como sempre fiz até hoje; que cada um tem a obrigação de defender aquilo que acredita. Eu sempre fui a favor da liberdade.

Você deve estar se perguntando agora:

– E se  Murray for preso?

Minha opinião?

Murray não será preso.

Desde o começo eu falo sobre a acusação de homicídio culposo, assim como a ajuda voluntária da família em dizer que Michael era viciado.

Não temos como julgar Murray como um assassino, pelo simples motivo de que ele não é.

Tudo que foi apresentado aqui nos leva ao ponto central, de que Michael e Murray eram amigos próximos, e assim Murray não teria razões concretas para matar Michael.

E quem mataria um ídolo mundial?

Murray não tem perfil de assassino, Murray não tem comportamento de assassino, Murray não tem histórico criminal e nem é louco.

O “bom” médico faz trabalhos voluntários, ajuda pacientes pobres e existe um laço de amor entre ambos.

Como disse La Toya: “Leiam nas entre linhas…”

Mas La Toya é tão estúpida assim?

O fato é que se Michael tivesse sido assassinado por terceiros (como ela mesma disse), obviamente os terceiros também estariam sendo acusados.

Então o que ela quer dizer com Teoria Conspiratória? #reflita

Nesse exato momento RIPS e beLIEves têm o dever de concordar em algo: não houve justiça aqui.

Independente do resultado desse Julgamento, acho que devemos ter o bom senso em admitir que eles erraram.

A promotoria errou em não ter a capacidade de ver os erros, assim como as contradições das testemunhas. O Juiz errou em não conseguir manter a seriedade, quando o papel dele é ser o responsável por isso. As testemunhas erraram em ocultar provas, mudar a cena do crime, mentir sobre os acontecimentos e se equivocarem.

Todo mundo errou!

Como podemos chamar isso de Julgamento?

Agora,

Se você acha que ter um urso de pelúcia na cabeça de Murray, um abóbora sorrindo para a câmera, assim como um elefante com  o traseiro para promotoria é algo praticamente normal.

Bem…quem sou eu para ir contra?   

E o que dizer das provas?

OMG!

Por onde eu devo começar?

Pelo recipiente do remédio fechado, pela gravação no mínimo estranha de Michael (que até agora não entendi o que prova), ou pelas fotos forjadas onde eles insistem em dizer que se trata de Michael morto?

Se tudo falhar, tente a lógica.

Nada pode ser mais constrangedor do que você reconhecer os erros, descobrir a verdade, e simplesmente virar as costas.

Por que isso?

Aceitar tudo é um exercício, entender tudo é uma tensão

Eles levaram 2 anos para começar esse Julgamento, e começam exatamente poucos dias antes da Califórnia mudar as leis, e assim beneficiar Murray com uma possível liberdade ou prisão domiciliar?

WTF!

Não seja ingênuo.

O último dia de Julgamento se resume a isso:

Chega ao fim depoimentos no caso de Dr. Murray; júri começa decisão

Depoimentos chegaram ao fim no julgamento de Dr. Murray; júri começa deliberar sobre o envolvimento do médico na morte de Michael Jackson

Com o encerramento das considerações por parte da defesa e da acusação, chegou ao fim nesta quinta-feira (3) os depoimentos do julgamento de Dr. Conrad Murray. Agora os jurados irão se reunir para decidir se o médico de Michael Jackson é culpado ou inocente na morte de Michael Jackson.

Composto por 12 pessoas, o banco de jurado só irá proferir o parecer quando a decisão sobre o caso for unânime, o que pode levar dias. Se considerado culpado, o cardiologista pode pegar até quatro anos de prisão.

Em um dia envolvido pela emoção, promotor David Walgren disse que o astro pop acreditou em Dr. Murray com a vida. “Ele mentiu, inventou coisas e agiu com negligência. Isso não é o que um médico faz, ele tem a obrigação legal de salvar vidas. Ele levou Michael Jackson à morte”, explicou.

O promotor também rebateu os argumentos da defesa e reiterou que o cantor morreu por intoxicação de Propofol. “A promotoria não consegue provar o que aconteceu naquele quarto, mas vocês sabem o que estava acontecendo lá dentro todas as noites, a quantidade da droga que foi comprada, o que foi encontrado no quarto e que Michael Jackson morreu por intoxicação de Propofol”.

Muito efusivo, Walgran também disse: “Todos dizem pobre Conrad, mas quando Katherine Jackson (mãe do cantor) perguntou o que aconteceu e ele disse que não sabia”.

Em suas palavras finais, Ed Chernoff, advogado de defesa, contou que as pessoas procuram o vilão perfeito para a vítima perfeita e que a promotoria usou de mentiras para provar o crime. Entre as testemunhas de acusação mais atacadas estavam Elissa Fleak, investigadora do IML de Los Angeles que em seus primeiros relatos não mencionou o frasco do anestésico em uma bolsa de soro, e Dr. Steven Shafer, especialista em Propofol. “Dr. Shafer quis apresentar opiniões e não fatos”, disse.

Chernoff também tentou apelar para emoção ao falar que Dr. Murray tentava melhorar a vida de Michael Jackson e que o cantor era totalmente responsável pelos seus atos. “Dr. Murray era parte de uma estrutura que tentava melhorar as condições da vida Michael Jackson. Ele não deu nenhuma droga para preencher o vício de Sr. Jackson”.

Por fim, a defesa ainda deu dois cenários para o júri escolher. A primeira é a que Dr. Murray medicou Michael Jackson com altas doses de Propofol. A segunda é que ele ingeriu pílulas de Lorazepam sem o consentimento do médico. “Qual dos dois é mais provável?”, perguntou o advogado antes de encerrar seu depoimento.

[…]

“Qual dos dois é mais provável?”

É óbvio que o mais provável é que Murray errou, e disso ninguém têm dúvidas.

Agora,

Se Murray não for preso perante a tanto absurdo, eu acho que será a hora das pessoas nos levarem mais a sério.

O fato aqui é:

– Ele mataria de propósito Michael Jackson?

#reflita

Bem,

Depois de tudo isso só nos resta esperar ok?

Como vocês sabem que eu adoro dar umas “cutucadas”, quero compartilhar com vocês algo que é no mínimo interessante.

Arnold Klein não tem mais o que fazer, e vive acompanhando o que os fãs de Michael postam no MJHD.

Sim, eu estou sendo sincera.

Agora me responde sinceramente:

– O que o médico de Michael Jackson faz em um fórum, onde se trata de postagens de fãs que acreditam que ele está vivo?

(risos)

Ele postou em seu twitter o link do Fórum, e dizia que aquilo iria chocar a sua mente:

Mas o que era “aquilo”?

Uau!

Cerca de um ano atrás postei aqui sobre a verdadeira identidade de Murray, e que não se chamaria Conrad Murray, mas sim Robert Earl Carter.

Se lembram?

Quem não leu ou não se lembra, por favor leia novamente:

“Seu nome real é Robert Earl Carter, e ele é casado com Blanche Yvette Bonnick Murray. De acordo com registros de DMV, Robert Earl Carter e sua esposa vivem em 2579 Red Springs Drive em Las vegas. Agora, este não é o endereço que a polícia “procurou” como a sua casa, mas é deles ambas  as propriedades.”

“Conrad Murray é o pseudônimo usado por Robert Earl Carter, que sequer nem é médico, quanto mais cardiologista. Conrad Murray não existe. Sua esposa sim é cardiologista e médica de família, mas os dados oficiais não referem a isto, tampouco é referido que alguém que utiliza o pseudônimo de Conrad Murray fez várias aquisições imobiliárias, inclusive a de um circo chamado Susan Rush, e como supresa a aquisição do Rancho de Neverland também. (Ou seja: a casa de Michael Jackson).”

“Agora Dra. Blanche Yvette Bonnick Murray praticou em 2110, em uma unidade no leste 301. Este endereço é muito importante porque isto lista sobre as buscas de cardiovascular global associados, e ela está na lista como médica”

Robert Earl Carter passou a utilizar o nome de Conrad Murray a partir de Fevereiro de 2009, para quem não sabe, este foi o mês em que Michael regressou aos Estados Unidos para preparar a sua turnê, e o mês em que o suposto médico passou a acompanhar a saúde do cantor.

E depois ele comprou uma propriedade com o nome de Conrad Murray.

Então, quando você coloca Conrad Murray no Google você se depara com 3121 Maryland Pkwy sul, não Leste 2110 que é o que está no mandado. Se você coloca no Google Conrad Murray Houston Texas, você recebe esse mesmo endereço de 3121 sul Maryland Pkwy, mas isto é listado em Houston no Texas.

A clínica médica Armstrong que ele trabalha com certeza é de propriedade do Dr. Davil Armstrong, e sua licença médica foi suspença em 2006, mas ele é dono do prédio em 6826 West Montgomery Road Houston Texas 77091. Não existe pacientes lá faz muito tempo, e seu telefone é 713-692-1000.

Murray também tem 1 filha adulta chamado Monique Lee Carter, e Blanche tem 1 filha adulta chamada Maureen Ray Rose. Murray não tem nenhum outro filho de acordo com Peoplefinders.com, e ambos os adultos vivem com eles naquele endereço.

Outra coisa que eu descobri que eu acho que pode ser importante. Lembra quando o carro foi rebocado da casa de MJ, e eles disseram que Murray estava dirigindo, mas que o carro pertencia a sua irmã Susan Rush?

Lembram de Susan Rush?

Bom, eu notei que a peoplefinders listou Susan Rush como associada ou companheira de quarto de Murray.

Oi? Ela não era a irmã dele? (hahahaha)

Então eu fiz uma seleção no Google sobre esse nome, eu não poderia saber de fato se estava relacionado a eles, ou se ela é uma pessoa real,  mas por coincidência existe um circo que é chamado de Susan Rush. Pois bem como o endereço da Susan é 10629 Sandpiper 77096 Houston no Texas, me deparei que este endereço é de propriedade de Robert Earl Carter.

Bom, no meu pensamento aquele sim é dono do circo. O circo que Susan Rush (executa) é de Magnolia no Texas. Assim, o carro que pertencia a “Susan” pode ser o carro de “trabalho” de Murray. O Google diz que o nome Robert Earl possui 2 circos próprios, isso só nos leva a pensar que esse cara trabalho com coisas de circos, e ligadas a mágica.

Logo Susan Rush é artista de circo, e é proprietária de um circo chamado “Susan Rush”

Lembre-se que quando MJ morreu, e a polícia não conseguia encontrar Murray? Então eles foram para casa de Susan Rush encontrá-lo, ou questioná-la sobre o local onde ele estava?

Bem eles foram então para a casa de Robert Ear.  Foi tudo encenado, eu estou pensando aqui que este Dr. Blanche Murray é o verdadeiro Dr. Murray, e que o nome não é “Conrad  Murray, que é cardiologista, no entanto, faz sentido achar que Dra. Blanche Murray é quem pode  ter tratado dos filhos de Michael em Las Vegas , considerando que a mulher é médica de família. Ela sim poderia  ser o verdadeiro médico que poderia ter saido em turnê com Michael.

Dr. Davill Armstrong

Link do tribunal sobre Armstrong 

Link para o artigo sobre Murray que fala de Armstrong

Mandado de Murray

Dr. Murray e o endereço listado para Houston no Texas

Susan Rush é nome de um circo

(risos)

E aqui seria a clinica onde Murray trabalhava, sendo que ela estava parada desde 2006.

Bem isso é óbvio!

Basta olhar o ar de abandono presente no local

Ou seja Murray trabalhava em uma clinica, que está mais de 5 anos fechada. (risos)

Vale lembrar que ainda essa semana postei aqui, que eles erraram o nome de Murray no Julgamento, e citaram ele como Conrad W Murray, que se trata de uma pessoa que morreu.

Mas onde entra Arnold Klein?

Arnold Klein postou um link do MJHD que fala exatamente sobre esse assunto acima, onde diz que Murray se chamaria Robert Earl Carter.

 

Então eu te pergunto:

Arnold Klein sendo médico, não saberia que Murray era um impostor?

E por que o próprio médico de Michael Jackson está postando em seu twitter pessoal, que o nome de Murray é outro, sendo que no Julgamento isso não é falado?

#reflita

Quer chamar isso de “auto promoção”?

Chame de como quiser!

Podem chamar Teddy Rilley, Akon, Nelson de La Nunez e Cia de mentirosos, falsos, manipuladores e ambiciosos.

Já eu prefiro parar e ouvir o que eles têm a dizer. Não vou perde nada fazendo isso.

Mas voltando ao Arnold Klein…

Em outro dia ele novamente posta o link sobre o verdadeiro nome de Murray, mas dessa vez se referindo a ele como desonesto, sem lealdade, ganâncioso e arrogante de regras:

O curioso é que nesse post onde fala sobre o nome de Murray, está um video de William Wegener onde fala sobre o nome verdadeiro de Murray. (citado acima)

O video pode ser visto aqui:

Owww..

Você consegue perceber o grau de importância disso?

No video Willian diz:

“Dr. Murray não é o Dr. Murray, mas sim Robert Earl Carter, e ele mudou seu nome antes de começar a cuidar de Michael. Ele disse que ninguém nos hospitais de Houston parecia saber quem era Dr. Murray, é que ele não é conhecido em outros lugares que ele supostamente praticou medicina”

Ele ainda diz:

“Conrad Murray é realmente Robert Earl Carter, e ele não vai passar um único dia na prisão estadual por matar Michael Jackson. Nenhum dia. A nova Lei da Califórnia acabou de sair em outubro [S.B. 312] ela vai poupar Murray, e o Cherife vai colocar um monitor no tornozelo de Murray, para que ele possa caminhar livremente. Assista e lembre-se que eu avisei meses antes de acontecer, assim como eu disse a você em abril de 2005, que Michael não seria condenado por qualquer crime”

O que eu disse acima?

 “A nova Lei da Califórnia…”

#amazing!     

William também mostra a parte do tribunal onde Flanagan diz que “ele é um médico, não é?”, e ele também fala de todas as coisas que o Dr. Murray fez de errado, como socorro na cama, abandono do pacientes e etc.

William também diz que ele foi para a faculdade de medicina em que o Dr. Murray supostamente cursou, e que ele não está listado lá. Ele passa a questionar por que ele iria mudar de nome, antes de começar a trabalhar para Michael.

Mas quem é William Wegener?

Wagener produz e apresenta o programa de televisão “On Second Thought”, faz criticas no Youtube, esteve assistindo AO VIVO o Julgamento de Michael, e por isso ele disse acima que sabia que Michael não ia ser preso.

Ele esteve  ao lado do advogado de Michael no caso de 2002,  e acusou o Tom Sneddon de falsificar evidências para acusar Michael Jackson de abuso sexual infantil.

Eu coloquei no video do Coringa Parte 3 um trecho do programa dele, onde ele acusa Tom Sneddon e diz que ele deveria estar preso:

Abaixo desse video ele diz:

“Michael Joe Jackson não era culpado, na verdade, ele foi vítima de um arrogante, da Procuradoria delirante, de uma família gananciosa de malandros, e uma mídia que recebeu bilhões em lucros em uma condenação ou até mesmo uma contravenção. Quem sou eu? Eu sou William J. Wagener, um produtor de TV local, que compareceu quase todos os dias no Julgamento, mais do que qualquer outro relatório nacional. E após o julgamento fiz uma espionagem entre a mídia, que em sua maioria não sabia quem eu era. “

William Wagener também utilizou a internet para chamar os fãs de Michael, e dizer que gostaria de realizar um documentário sobre o Julgamento, e mostrar que houve falsificação de evidências por parte de Tom Sneddon.

Existe uma página chamada de “Suporte William Wagener: um documentário com o objetivo de indiciar Tom Sneddon”

Ele deseja criar um documentário que vai mostrar como Sneddon adulterou evidências durante o julgamento de MJ, e quer conseguir convencer os fãs de MJ para doar US $ 10,00 para o projeto,  para que ele possa ter assim o dinheiro para financiá-lo.

William Wagener também parece ter problemas com Tom Sneddon na Justiça:

“William Wagener correu para County District Supervisor em 2002 e foi preso pouco antes da eleição. Porque ele era um criminoso condenado, e as autoridades de Wisconsin alegaram que ele não tinha direito de concorrer a um cargo político. Como resultado, Wagener foi preso por autoridades de Santa Barbara. Em resposta, o advogado de Wagener; John Holland; disse que a condenação do seu cliente não deveria ter tido nenhum efeito, sobre o direito de ser um candidato político”

“A ordem de prisão para Wagener foi emitido por funcionários em Wisconsin cinco dias antes da eleição, sob a acusação de violar os termos de sua liberdade condicional em conexão com fiança de crime.Como um criminoso condenado, Wagener não tinha direito de concorrer a um cargo público”, afirmaram as autoridades de Wisconsin.

Então ele supostamente alega, que Tom Sneddon o impediu de se infiltrar na política. Basta olhar o histórico de Tom Sneddon, e chegaremos rapidamente a uma conclusão.

Oh Guys!

Pouco importa o passado de William Wagener ok?

O que importa é que ele teve a audácia de levantar uma guerra contra Tom Sneddon, e assim dizer o que é mais do que óbvio: que houve graves negligências no Julgamento de Michael.

E quando o assunto for ajudar Michael, eu serei sempre a favor.

Mas não é interessante William Wagener ir pessoalmente atrás de provas de que Murray se chama Robert Earl Carter, assim como ir até a faculdade onde Murray teria estudado?

Tudo isso apenas para se promover?

Até porque nós já sabíamos que Murray se chamava Robert Earl Carter, então o que Willian fez foi “concretizar” ainda mais a nossa teoria.

Ele quis saber se realmente os fãs estavam certo, caso contrário ele não dizia: “Murray REALMENTE se chama Robert Earl Carter.

(adoro ver essas pessoas “importantes” perdendo tempo com os beLIEves)

E claro mais interessante ainda é Arnold Klein postar o video de Willian, e dizer que aquilo iria chocar a sua mente.

Obs: William Wagener postou ESSE mês o video sobre Murray, e sendo assim ele já sabia sobre a Teoria de que Murray se chamava Robert Earl Carter, e foi pessoalmente buscar se isso era real ou não.

WTF!

Então,

Michael supostamente não sabia disso, correto? Hum, não fui eu!Hum, não fui eu!

O que podemos perceber é que Murray mudou o nome, antes de começar a tratar de MJ.

Sendo assim escolha:

1) Dr. Murray não é um médico

2) Dr. Murray está escondendo um passado sórdido e mudou seu nome para fugir da lei

3) Dr. Murray é um médico que tem um passado, e ele está tentando fugir da sentença de também matar Michael

4) Michael está vivo,  e Dr. Murray mudou seu nome para fazer parte da Hoax Death

E como podem Murray está tão preocupado, que aproveitou a folga de quarta-feira para curtir a praia:

Por que tão sério?

Nicole Alvarez, a atriz…

Por fim me responda sinceramente:

Michael Jackson recebendo ameaças de morte quase todos os dias, não seria inteligente o suficiente para pesquisar sobre o Histórico de um médico? Um médico que iria cuidar da sua própria vida, assim como a vida de seus filhos? Para que raios serve a equipe de Michael Jackson, que não tem a capacidade de conferir o história de um médico?

#reflita

Jamais descobriríamos alguma coisa, se nos contentássemos com o que está descoberto

Onde há dúvida, há liberdade

Michael is alive!   happy0005 Free Emoticons   Happyhappy0005 Free Emoticons   Happy

h1

Julgamento de Conrad Murray: vigésimo primeiro dia

1 de novembro de 2011

Boa noite amores!

Parece que finalmente chegou AO FIM o Julgamento de Conrad Murray.

O Julgamento irá entrar em recesso amanhã e deve voltar na quinta, mas na quinta-feira eles irão apenas revisar o que já foi dito.

De acordo com a TMZ os jurados não querem voltar ao Tribunal na segunda-feira, então sendo assim existe a chance de 99,9% de o resultado do Julgamento sair ainda na sexta-feira.

Porém sabe como né? Eles adoram enrolar.

Enquanto discutimos aqui sobre o futuro de Murray, a família de Michael está promovendo o lançamento de um documentário sobre a vida de MJ.

Putz!  Não tinha outro período para fazer isso?

E depois é eu quem sou “insensível”…

Não sejam hipócritas!

É realmente isso que um fã quer? Aposto que 99%  querem Murray preso! É isso que um fã gostaria de ver.

Sabe porque as pessoas ignoram as coisas? Porque elas têm medo de acreditar! Elas já olharam os fatos, ficaram confusas, pensativas, mas então ignoram. Assim é mais fácil? A resposta é a desgraça da pergunta.

Tito e Rebbie Jackson estiveram HOJE dando uma entrevista enquanto divulgam o documentário, e falaram a respeito do vicio de Michael:

“ LONDRES – Dois dos irmãos de Michael Jackson disseram que tentaram intervir para evitar o seu abuso de drogas, mas não conseguiam chegar perto de seu irmão por causa de sua equipe de segurança.

Tito Jackson disse que a equipe de segurança seu irmão, agiram como se ele fosse o presidente dos EUA, e deixam ele longe de sua família. Ele diz que seenvolvia em brigas físicas com a segurança, e às vezes era impedido de entrar na casa de Michael.

Os Jacksons estão em Londres para promover quarta-feira, a  estréia de um documentário sobre a vida de Michael

[…]

Eles continuam ajudando Murray, e eu não canso de repetir isso aqui.

Como posso pensar o contrário quando o argumento da defesa de Murray é que MJ era viciado em remédios, e então vem a família e repete a mesma coisa?

Oh!

Bem,

Nesse vigésimo primeiro dia do Julgamento, Dr. White continuou dando o seu depoimento.

Eis que surge de novo Dr. Steven a pedido de promotoria.

Leia:

Os advogados de defesa de Conrad Murray encerraram sua participação no julgamento do médico nesta terça-feira (1º). A última testemunha convocada por eles foi o médico especialista em Propofol Paul White. Havia a espectativa de que Murray depusesse, mas isso não ocorreu.

A promotoria, que acusa o médico pela morte acidental do cantor Michael Jackson, ainda chamou novamente para depor hoje o médico Steven Shafer, também especialista em Propofol. Ele mostrou dados de uma pesquisa que havia feito sobre os níveis do anestésico encontrados na urina de pacientes que foram sedados. Comparando a pesquisa com a quantidade do remédio encontrada na urina de Jackson, Shafer concluiu que ele tomou mais Propofol do que os 50 mg citados pela defesa.

O julgamento, que já dura cinco semanas, entra em recesso nesta quarta-feira (2) e volta aos trabalhos na quinta-feira (3), quando o juri verá um resumo do que foi apresentado e conhecerá as regras do julgamento. O site “TMZ” diz que “uma vez que os jurados odeiam voltar ao julgamento às segunda-feiras”, é possível que a sentença saia na sexta-feira (4).

Para a promotoria, Murray é culpado da morte de Michael Jackson por negligência. A defesa do médico diz que ele é inocente, e que foi o cantor quem injetou mais 25 mg de Propofol em si por conta própria.

Se for considerado culpado, o médico pode ser condenado a até quatro anos de prisão e a perda de sua licença de médico.

[…]

Resumo de tudo isso?

Enquanto Dr. White diz que Michael recebeu pouca quantidade de propofol, sendo o suficiente para causar insônia, Dr. Steven volta para bater de frente com ele, e diz que Murray injetou 50 mg em Michael Jackson.

Conclusão?

Nenhuma!

É esperar para ver…

Essa dualidade de Ego X aula de propofol parecia mais auto promoção dos dois, do que informações sobre a morte de Michael.

Um diz:

– “Na minha pesquisa…”

Outro diz:

– “Em um artigo que li..”

Damn!

Sem contar nas contradições..

Dois fatos importantes aconteceram hoje:

– Murray decidiu não falar no Tribunal

Jura? E alguém realmente achava que ele iria falar?

– O Julgamento entra em recesso amanhã, mas volta dia 03 de novembro que será o último dia.

Hmmmm…

O curioso é que dia 03 de novembro de 1956, o “ Mágico de Oz” passou pela primeira vez na televisão.

Apenas coincidência?

É engraço que por trás de algo sempre tem outra coisa, que puxa para uma outra coisa e por ai vai. E essa “coisa” sempre tem relação com a Hoax Death.

Enquanto os fãs me “criticam” por achar tudo isso “divertido”, La Toya diz para assistir o filme “O Ilusionista” onde  no final a personagem que supostamente morreu…. volta.

WTF!

Sobre isso ninguém pensa..IntrigadoIntrigado

#reflita

Por fim,

Uma mentira sempre vem no encalçe de outra

Se você não consegue ser diferente, então você está condenado.

Michael is alive! 

h1

Julgamento Conrad Murray: vigésimo dia

31 de outubro de 2011

Boa Noite!

Como passaram o final de semana?

Putz!

Quando eu finalmente achei que o Julgamento chegaria ao fim, os promotores solicitam mais alguns dias, enquanto Murray tem até amanhã para decidir se vai ou não depor.

Damn!

Por outro lado,

Seu fizemos descobertas valiosas foi mais por ter paciência, do que ter qualquer outro talento.

Não concorda?

Quero dizer o “supor” é bom, mas o descobrir é mais gostoso ainda.

No último post falei a presença do nome errado de Murray, onde colocaram como Conrad “W” Murray. Lembra?

Fui pesquisar por esse nome; afinal não se trata do mesmo Murray; até que encontrei esse nome registrado em um túmulo no cemitério de “Sutherland Springs”

Ou seja: é o mesmo nome de alguém que morreu    WTF?WTF?

#Amazing!

Coincidência?

Eu poderia responder que sim, se o nome de Murray não estivesse ERRADO.

Onde foi parar o “Robert” do nome de Murray?

E o Conrad “W” Murray tem quase a mesma idade de  Murray, assim como nasceu no mesmo mês de Michael.

Hmm…achei curioso.

#reflita

Então,

Não tivemos nada de “grandioso” nesse dia de hoje, mas como estamos aqui para discutir, então vamos ouvir aquilo que já caiu na mesmice:

Contradições marcam depoimento de especialista no julgamento de MJ

Um depoimento repleto de irritabilidade por parte da promotoria e contradições por parte da testemunha de defesa marcou a manhã desta segunda-feira – tarde no Brasil – no julgamento do Dr. Conrad Murray, acusado de ter sido responsável pela morte de Michael Jackson.

Em seu terceiro dia no tribunal, Paul White, médico-especialista em sedativos escolhido pela defesa como sua última testemunha no tribunal, voltou a cravar sua crença de que o cantor teria sido o responsável pela própria morte, apesar de diversos artigos e publicações suas dizerem justamente o contrário.

O maior exemplo disso é um capítulo escrito por ele no livro do colega Steven Schafer, no qual recomenda uma série de cuidados para a aplicação de sedativos em pacientes. Entre as exigências básicas, está a anestesia monitorada – “a forma mais pura” desse tipo de procedimento, segundo o texto -, que inclui equipamentos propícios para a ressuscitação do paciente em caso de parada cardíaca, higienização total do ambiente e auxílio de uma equipe formada por profissionais anestesistas especializados. Ou seja, tudo aquilo que Conrad Murray não fazia.

“De acordo com o seu artigo, não seria incorreto aplicar o Propofol em um quarto particular de residência?”, indagou um dos representantes da promotoria sobre o fato de o anestésico ter sido dado ao cantor diariamente, durante dois meses, em sua própria casa, em Los Angeles. “Mas o texto fala especificamente sobre a aplicação de anestesia em cirurgias, não como sedativo regular”, retrucou White.

A acusação, então, insistiu, como fez durante todo o depoimento, questionando se o médico aplicaria o anestésico sem cumprir ao menos o mínimo desses cuidados. “Definitivamente, não a aplicaria”, respondeu, enfático, White, contrariando o que a defesa dele esperava.

O promotor foi mais longe e perguntou se White aceitaria ser o médico particular de Jackson, como foi Conrad Murray por tanto tempo. Mais uma vez, a testemunha foi direta, rechaçando completamente a possibilidade de fazer algo do tipo, não só pela exigência de tempo e responsabilidade que o cargo lhe exigiria, como pela falta de recursos materiais disponíveis na residência do paciente para tanto.

Firmeza
Mesmo demonstrando opiniões profissionais bastante contrárias às de Murray, White manteve firme sua crença de que o acusado não teria tido culpa na morte de Jackson. Sem citar o procedimento do médico no tratamento do cantor, a testemunha defendeu a tese de que o astro pop teria se auto-medicado com o Propofol.

“Não acho que o senhor Jackson quisesse se machucar ou qualquer coisa do tipo. Para mim, o Dr. Murray colocou a dosagem numa seringa, a deixou no quarto e foi telefonar. Ele (o cantor), no desejo de cessar sua dor e desconhecendo os perigos que o intervalo entre uma aplicação e outra poderiam lhe causar, acabou se auto-medicando”, teorizou.

O discurso apresentado por White foi exatamente o mesmo daquele contido na carta que entregou meses antes do julgamento aos advogados de ambos os lados, na qual defendia a tese de culpabilidade do cantor em sua morte. Para ele, a teoria de que Murray teria aplicado uma dose fatal em Jackson não faz sentido, pois o médico só o faria se realmente quisesse fazer um mal ao cantor, “o que não teria sentido”.

Fonte: Terra

[…]

Jura que têm contradições ai?

Só esqueceram de dizer que TODOS os depoimentos têm contradições.

 : Lol:: Lol:

Aiii!

Até quando Dr. White vai continuar dando seu depoimento? Está certo que ele é “genial”, mas ele vai continuar repetindo até quando seus artigos e pesquisas?

O resumo de todo esse “mimimi” é apenas um: Murray errou sim, mas Michael Jackson teve 80% de culpa em sua própria morte.

Me parece que o próprio argumento de que MJ se matou, tornou-se mais claro e viável. (Mesmo eu achando um absurdo).

O que eu quero dizer é:

– Até aonde vai a culpa de Murray, e entra a culpa de Michael?

Murray nunca matou um paciente,  assim como nunca foi acusado de tal coisa.

Errar é humano?

Então,

Sai a notícia de que Dr. White teria recebido U$ 10.000 dólares para depor a favor de Murray, e que também teria recebido um convite da promotoria:

Dr. Paul White, anestesista especialista em Propofol, disse nesta segunda-feira (31) que recebeu US$ 11 mil (cerca de R$ 19 mil) para depor a favor de Dr. Conrad Murray, médico de Michael Jackson. O especialista também contou que o promotor David Walgren o procurou para ser testemunha de acusação, mas ele já estava comprometido com os advogados de defesa.

[..]

E devido a isso eu vi inúmeros fãs descabelando o cabelo, assim como achando um cúmulo Dr. White receber esse valor.

Oh Guys!

Por que isso?

Pelo que eu sei uma testemunha recebi sim dinheiro para testemunhar, e isso se baseia no tempo que ela irá perder ao fazer isso. Afinal, 3 dias em Julgamento são 3 dias perdidos no trabalho. E todos sabem que você é obrigado a depor, quando é solicitado pela Justiça.

Então eles calculam esse valor baseando no quanto você está perdendo, na distância do Tribunal até sua casa e por ai vai.

No Brasil é:

A gratificação de testemunhas em Massachusetts é de USD 6.00 para cada dia em que a testemunha comparecer ao tribunal, mais 10 centavos por milha viajada entre o domicílio da testemunha e o tribunal, ida e volta. Se a testemunha trabalha ou tem negócios na cidade onde o tribunal está localizado, os 10 centavos são pagos com base na distância do local de trabalho da testemunha até o tribunal. A gratificação de testemunha e as despesas de locomoção devem ser pagas antes da testemunha comparecer ao tribunal.

Na Califórnia:

Witnesses subpoenaed for any deposition or hearing are entitled to the following fees and mileage, payable in advance:

(1)  Witness fee for each day’s actual attendance of thirty-five dollars ($35);

(2) Mileage actually traveled, both ways, of twenty cents ($.20) a mile;

(b) A party who subpoenas a peace officer as listed at Government Code Section 68097.1 shall reimburse the public entity for the full cost to the public entity incurred in paying the officer his salary or other compensation and traveling expenses for each day that such officer is required to remain in attendance. The amount of one hundred and fifty dollars ($150), together with the subpoena, shall be tendered to the person accepting the subpoena for each day that the officer is required to remain in attendance pursuant to the subpoena. If the actual expenses should later prove to be less than the amount tendered, the difference shall be refunded; or if the actual expenses should later prove to be more than the amount tendered, the difference shall be paid to the public entity by the party at whose request the subpoena was issued.

Então se Dr. White está recebendo U$ 10.000 dólares, isso é mais do que direito dele.

Bem…me desculpa parecer meia “breve”, mas HOJE não vejo nada que nos exija mais do que 10 minutos de reflexão.

Eu sei que estamos cansados..

Por outro lado dizem por ai, que o sentença de Murray irá sair na semana que vem.

Sexta-feira eles disseram que ia acabar hoje, mas hoje decidem trabalhar mais alguns dias.

Ou seja:

Eles colocam uma abóbora no Julgamento, dizem que o Julgamento vai acabar no Dia de Halloween, e quando chega esse dia resolvem prolongar?

Por que isso?

E falando em Julgamento, quero finalizar com uma observação que achei por ai.

Veja a similaridade da imagem que aparece nos intervalos do Julgamento, com a estampa da roupa de Michael em seu último cd.

WTF!

Apenas coincidência?

A capa de “Michael” vem com tantos sinais, que poderia ser uma ótima inspiração para o contexto de um livro.

Por fim,

Há na loucura um prazer que só os loucos conhecem

Não concorda?

Michael is alive! 

h1

Julgamento Conrad Murray: décimo nono dia

28 de outubro de 2011

Olá boa noite!

Tudo bem com vocês?

Antes de mais nada eu quero compartilhar algo incrível, mas peço que por favor não me critiquem se não concordarem comigo.

Hoje estive a trabalho e conhecimento, em um Fórum de blogueiros internacionais, e tive a oportunidade de presenciar as palavras do porta voz do WikiLeaks.

Eu não quero alongar esse assunto, mas eu quero muito que você reflita seriamente sobre o que ele disse, pois nós beLIEves somos o efeito colateral daquilo que ele defende:

= a manipulação da midia

Com um lápis na mão eu anotei:

 “A midia tradicional como a televisão, manipulou informações a nosso respeito,  e chegou a publicar que um de nós teríamos morrido”

“Midia tradicional manipula as informações quando o assunto é governo, então vem a internet para nos libertar e proclamar a democratização”

“É ingenuidade achar que as informações da midia tradicional estão sem erro”

“Sofremos ameaça de morte quase todos os dias”

“Quando o governo sentir que não pode mais controlar as coisas, eles irão acabar com a internet”

Resumo de tudo isso?

Existem inúmeras informações que o governo oculta da sociedade, assim como manipula informações que a midia irá passar. Por que? Pelo simples motivo que a midia é “amiga” do governo.

Como podem observar acima, o próprio governo forjou a morte deles e jogou isso na midia, para acabar com a ameaça que eles representavam.

Sem contar que prenderam WikiLeaks porque representava “perigo”, mas como não existe na constituição uma forma de condenar o que ele fez, o acusaram então de assédio sexual.

Ou seria porque ele sabe demais? #reflita!

Então,

Por que as pessoas ainda acham que Michael Jackson está fazendo algo de errado, quando o próprio governo é um lixo manipulador, e que forja a morte de terceiros?

Oh Guys!

Não sejam tão ingênuos

Entender a idealização do WikiLeaks, é entender a importância da nossa crença.

Bem,

Então vamos direto ao assunto?

Hoje era para ser o último dia do Julgamento de Murray, mas parece que eles adiaram o final para segunda-feira

Ah…

E você se perguntou o porque disso?

Sim, eu me perguntei

O que vimos ontem aqui?

Uma abóbora de Halloween apareceu ontem no Tribunal, e logo em seguida sumiu diante das câmeras.

“Curiosamente” segunda-feira é dia 31 de Outubro, quando é comemorado o dia de Halloween.

Então,

Esse seria o motivo da abóbora ter aparecido em um Tribunal, e o mesmo ser adiado para segunda-feira?

Seria apenas “coincidência” se não fosse essas observações que a Ana fez, e que faz a abóbora definitivamente não ser uma simples “homenagem”

O julgamento que acabaria hoje dia 28/10/2011, é a mesma data que foi a estreia do filme This is it; dia 28/10/2009, assim como o Julgamento que começou dia 27/09/2011, que foi o mesmo dia que começou a venda de ingressos de This is it; dia 27/09/2009. 

Então,

Eles adiam o último dia do Julgamento para segunda-feira; dia 31 de Outubro comemoração do Halloween, sendo que ONTEM tinha uma abóbora em frente as câmeras?

Apenas coincidência?

WTF! SurpresoSurpreso

Desculpa, mas eu não consigo ignorar isso.

Qual foi a justificativa para adiarem?

Leia:

Dr. Paul White: anestesita e especialista em propofol

Sim, ele voltou para terminar seu depoimento.

Michael Jackson se matou

A batalha entre peritos no julgamento de Conrad Murray, médico de Michael Jackson acusado pela morte do cantor, tomou um novo rumo na noite desta quinta-feira, quando os advogados da defesa apresentaram como prova uma simulação de computador programada por um especialista médico. O software teria produzido novos dados sobre o que matou o astro pop.

Anestesista e especialista de propofol Dr. Propofol, Paul White – última testemunha da equipe de defesa – disse hoje ao júri que ele acredita que Michael Jackson se matou por auto-injeção de propofol.

A promotoria argumentou que Murray tinha dado ao MJ propofol, resultando em uma overdose acidental que matou o cantor.

Mas o Dr. White disse que não havia nenhuma evidência, de que Murray deu propofol a MJ.

É importante notar que Murray admitiu em sua entrevista à polícia, que ele já tinha administrado propofol a Michael nas semanas antes da morte do cantor.

De acordo com White, a evidência na cena sugere Murray era apenas responsável por uma pequena injeção de propofol, mas foi o próprio MJ quem injetou a si mesmo uma dose fatal.

White disse aos jurados que a quantidade de Propofol dada por Murray, foi apenas o suficiente para reduzir a ansiedade e causar um pouco de sonolência.

Ele explicou a razão pela qual havia apenas vestígios de Lorazepam encontrados no estômago de MJ, porque o mesmo é absorvido rapidamente pelo sistema digestivo.

Não ofuscado pela acusação, White fez a sua própria manifestação mostrando que não era fácil, mas apenas “perfeitamente seguro” administrar Propofol via injeção.

White disse que se Murray tinha usado uma bolsa de soro para administrar Propofol, não teria havido traços da droga em sacos recuperados na cena; e realmente não havia nenhum.

White disse acreditar que Jackson deu a si mesmo uma dose de Propofol por volta das 11h30, e que combinado com o Lorazepam de 25 mg que Murray deu a ele anteriormente, ele assim se matou.

O médico suavizou sua declaração, dizendo que essa era uma possibilidade não uma conclusão.

Nas palavras do expert, a quantidade de Propofol que Murray admite ter dado a Michael seria suficiente apenas para diminuir a ansiedade do cantor,  e causar um pouco de sonolência.

Fonte: TMZ

Jackson provavelmente tomou oito sedativos extras, diz perito

Michael Jackson pode ter engolido oito comprimidos adicionais do sedativo lorazepam na manhã em que morreu, em 2009, disse em depoimento nesta sexta-feira uma testemunha perita. O doutor Paul White, previsto para ser a última testemunha da defesa no julgamento por homicídio involuntário do médico do cantor, doutor Conrad Murray, criticou as teorias da acusação sobre o que aconteceu nas horas antes de Jackson ser encontrado sem vida em sua cama.

As autoridades concluíram que Jackson morreu em 25 de junho de overdose do anestésico propofol, com lorazepam contribuindo para a morte. Murray admitiu ter dado a Jackson propofol e duas injeções de dois miligramas cada de lorazepam para ajudá-lo a dormir. Mas a autópsia detectou no corpo de Jackson níveis mais altos de lorazepam.

Usando modelos matemáticos para explicar os efeitos de doses diferentes de drogas, White disse que Jackson pode ter engolido oito outros comprimidos de lorazepam durante uma longa noite insone, elevando o nível da droga em seu sangue ao nível constatado na autópsia. “O fato de haver uma quantidade mesmo minúscula de lorazepam livre (no estômago) é consistente com a teoria de que ele tomou o lorazepam por via oral”, disse White.

O perito criticou o cenário proposto na semana passada por um perito da acusação, segundo o qual Murray pode ter aplicado em Jackson muito mais injeções do sedativo do que admitiu à polícia. White disse que doses tão altas teriam levado o paciente a perder a consciência rapidamente.

“Não posso imaginar ninguém sentado ao lado da cama injetando repetidas e grandes doses de lorazepam em alguém”, disse White. A expectativa era de que White falasse ainda nesta sexta-feira sobre a alegação central dos advogados de Murray: que Jackson teria tomado uma dose extra e fatal de propofol sem o conhecimento de Murray.

Fonte: Terra/Globo

Apenas uma palavra:

I.N.C.R.Í.V.E.L!

Veja bem,

Eu não estou defendendo Murray ou chamando Michael de suicida, estou apenas querendo dizer que a alegação de Dr. White tem sentido, e que a promotoria terá que ser criativa e eficiente para quebrar essa tese

Eles dizem:

White disse que se Murray tinha usado uma bolsa de soro para administrar Propofol, não teria havido traços da droga em sacos recuperados na cena; e não havia nenhum.

“E não havia nenhum…”


Eu fiz um post especialmente sobre o Lorezam, tentando assim achar algum sentido entre as inúmeras contradições sobre isso.

Lembra?

Ficou concluido ali que no teste de toxicologia de MJ tinha uma grande quantidade de Lorazepam, enquanto no relatório apresentado por Steven tinha uma baixa quantidade.

E assim percebemos que Dr. Steven estava afirmando que Murray deu pouca quantidade de Lorazepam, quando ele mesmo disse que deu mais que isso.

Bem,

Parece que agora Dr. White achou um “sentido” naquilo “sem sentido”.

Vamos tentar entender isso,

A contradição do relatório ao denotar que existia uma quantidade muito baixa de Lorazepam, se deve ao fato de que o Lorazepam já teria sido absorvido pelo próprio corpo de Michael, assim como “prova” que MJ tomou sozinho esses remédios; no caso via oral.

Essa é a explicação pela qual no exame toxicologico essa quantidade está em alta, enquanto no relatório está em baixa quantidade?

Eu aceitaria isso, se eu achasse normal não fazerem todos esses exames ao mesmo tempo.

Não deveria? Eles deveriam representar o mesmo resultado, pois DEVERIAM ser coletados na mesma hora

Certo? Posso estar errada.

Bem,

Então Murray assumiu que deu 02 mg de Lorazepam a MJ, causando assim uma pequena insônia no mesmo.

Lembra?

Dr. White disse ontem que demerol causa insônia, e que o propofol pode ser usado para combater essa insônia.

Mas…

Eles dizem que MJ se matou tomando 08 comprimidos de Lorazepam, e isso explicaria SIM a alta quantidade presente no exame toxicológico.

E isso fica mais “intrigante” quando lembramos que essa quantidade de 08 comprimidos está baixa no relatório apresentado por Dr. Steven, porque os 08 compridos já teriam sido absorvidos pelo corpo, assim como explicaria que isso foi tomado via oral

OMG!

Conseguem perceber?

As dúvidas apresentadas no post de Lorazepam, agora possuem respostas após essas declarações de Dr. White.

Por que eu devo acreditar que Murray deu uma pequena dose?

De acordo com Dr. White se Murray tivesse dado a quantidade de 8 comprimidos conforme apresentado, então Michael teria perdido a consciência muito rápido

Sim, tem sentido!

Dando em intervalos Michael não teria tido essa relação, e se tivesse dado tudo de uma vez, ele teria sofrido essa reação colateral muitas horas antes de morrer.

O que isso significa? Ele teria morrido muito mais cedo, e não no horário que ele morreu.

As dúvidas apresentadas no post de Lorazepam, agora possuem respostas após essas declarações de Dr. White. +1

InseguroInseguro

E pela primeira vez eu vejo algum sentido.

Pense seriamente sobre isso.

É tudo tão “chocante” que até a promotoria pediu mais um dia (DIA DE HALLOWEEN), para analisar a teoria de Dr. White:

Surpreendida pela nova alegação, a acusação pediu ao juiz um novo prazo para estudar o software usado por Paul White, médico especialista no anestésico propofol, que teria provocado a morte de Jackson. Embora tenha mantido o testemunho de White para esta sexta, a promotoria da Califórnia terá até segunda-feira para analisar as informações produzidas pelo programa de computador.

– Este é um material extraordinariamente complicado – disse juiz Michael Pastor. Comentaristas jurídicos opinam que com o prazo extra, o julgamento deve ficar ainda mais atrasado.

Enfim,

Saiu na TMZ que Kathy Hilton esteve hoje no tribunal, para ajudar e apoiar a família de Michael.

Não quero falar muito sobre isso, mas por favor não ignore o que já vimos sobre ela.

Michael morou por um tempo em um dos Hotéis dos Hilton, o que nos leva diretamente a pensar sobre a ligação do 911, o Hotel Beverly Hills e a comemoração do aniversário de Janet no mesmo.

O Hiltons têm uma conexão de longa data com a família Jackson. Kathy ia para a escola com Michael quando ela tinha 13 e ele tinha 14 anos.

Kathy foi ao UCLA para ver Michael e dar o seu adeus. Ela diz que na verdade coçou a cabeça, braços e pernas, enquanto ele estava deitado na maca.

Fonte: TMZ

Outra coisa que quero denotar aqui, é sobre uma observação que fiz em um documento apresentado no Julgamento.

O documento diz que Murray se chama Conrad W. Murray, mas que eu saiba o nome dele não tem “W”. O nome correto dele não seria Robert Conrad Murray?

Tô errada?

Mas o que é um “W” a mais, quando eles erraram tantas vezes o nome do próprio paciente?

Hah!

As vezes é bom ser pessimista, porque os otimistas não costumam querer mudar o mundo

Ninguém consegue ser neutro. Até o silêncio é uma opinião.

Então,

Por hoje vou me calar

Michael is alive!  Yahoo! Comemorando Yahoo! Comemorando

h1

Julgamento Conrad Murray: décimo oitavo dia

27 de outubro de 2011

Olá boa noite!

Antes de mais nada quero agradecer pelos “Parabéns”, em relação aos 2 anos do Blog.

Fico muito agradecida pelo carinho, respeito, fidelidade e amizade.

Saibam que serei sempre grata por isso.

E acredito muito na nossa verdade. Eu nunca consegui pensar diferente.

Muitas pessoas adoram subir no palco e discurssar água, enquanto no escuro bebe vinho.

Por mais forte que seja, a coragem é uma máscara para o medo.

Sabe? No fundo todos estamos no chão, mas nem todos nós conseguimos ver as estrelas.

Uma percepção muda tudo.

Vamos direto ao assunto,

Mas primeiro quero dar destaque a algo que apareceu no Tribunal, e que por alguns segundos se tornou a atração do dia.

Me desculpa, mas eu não consigo ignorar isso.

E eu deveria?

Um dos advogados de Murray está interrogando a testemunha, até que aparece atrás dele uma abóbora.

Bem,

É óbvio que isso está se referindo ao dia de Halloween, mas o foco aqui é o local em que isso foi colocado.

Uma abóbora em um tribunal?

Oh guys!

Aliás, notaram a cor da gravata do advogado?

Coincidência ou não, é a mesma cor da abóbora.

Tudo bem, não quero parecer meia “forçada”.

Mas…

Como olhar isso e não lembrar de ursos no Tribunal, gravata de Murray igual ao velho do enterro, e gravata de Flanagan com girassol?

Não sei qual é a sua análise sobre isso, mas por favor reflita seriamente sobre o grau de seriedade desse Tribunal.

O interessante é que o abóbora ficou apenas uns 2 minutos, porque depois foi tirada da cena pelo segurança.

Então te perguntou:

– Por que foi tirada?

Se ela se trata de uma “homenagem” para o Halloween (mesmo sendo de extremo mau gosto), por que tiraram o enfeite depois de pequenos minutos?

Seria porque isso seria um sinal?

#reflita

Aliás,

O que Halloween te lembra?

Lembra:

– Enfeites de Halloween em Neverland no ano passado

– Passeio de Elizabeth Taylor ao lado dos filhos de MJ, quando supostamente Michael teria aparecido disfarçado do filme “Jogos Mortais”

Obs: se lembra disso?

TMZ ainda disse: “Elizabeth Taylor, MJ e seus filhos passeando no Halloween..”

E por ai vai,

Hmmm..

Uma abóbora em um tribunal? +1

Vamos para as testemunhas

Robert Waldman: perito

Jackson era dependente de analgésico, diz perito em julgamento

Michael Jackson estava recebendo injeções grandes e regulares de um analgésico, além de tratamentos com Botox, nos meses antes de morrer, de acordo com Robert Waldman

Mas, no julgamento por homicídio involuntário do médico Conrad Murray em função da morte de Jackson em 2009 por overdose de medicamentos, o especialista em dependência química Robert Waldman não pôde afirmar inequivocamente se o cantor era ou não viciado no analgésico, em sua opinião.

Waldman depôs como testemunha especializada da defesa, perto do final dos argumentos desta. A alegação dos advogados de Murray de que o cantor de “Thriller” era viciado em vários medicamentos e que migrava de médico em médico para obter os remédios é uma parte fundamental da estratégia da defesa.

Murray já admitiu que dava a Jackson doses quase diárias do poderoso anestésico propofol, a título de sonífero, na mansão do cantor em Los Angeles, e médicos forenses constataram que essa foi a causa principal de sua morte em 25 de junho de 2009.

Mas os advogados de Murray argumentam que o médico não sabia que Jackson estava recebendo injeções do analgésico Demerol, que causa dependência química, de um dermatologista de Beverly Hills e que estas prejudicavam os esforços de Murray para fazê-lo dormir.

Waldman disse que os efeitos colaterais da abstinência de Demerol incluem ansiedade e insônia.

De acordo com documentos médicos apresentados nesta quinta-feira, Jackson recebeu 900 miligramas de Demerol ao longo de três dias em maio de 2009 do dermatologista Arnold Klein.

Os registros de Klein mostram também que ele deu a Jackson Botox e Restylane durante vários meses em 2009, para combater rugas e transpiração excessiva. Waldman descreveu as injeções de Demerol como sendo “doses grandes” que não seriam necessárias para injeções de tratamento dermatológico.

O especialista baseou sua afirmação nos registros do dematologista de Beverly Hills Arnold Klein, a quem Jackson consultava várias vezes por semana, e em alguns períodos diariamente, para tomar injeções de Botox e fazer outros tratamentos contra as rugas.

“Creio que há evidências de que Jackson era dependente de Demerol”, disse Waldman, acrescentando que “possivelmente” o popstar fosse viciado no analgésico.

Jackson “era dependente de Demerol, provavelmente viciado”, disse o especialista, quando o advogado de defesa Ed Chernoff mostrou na corte cerca de trinta registros médicos que atestavam as altas doses deste opiáceo que Jackson tomou antes de sua morte.

O especialista baseou sua afirmação nos registros do dematologista de Beverly Hills Arnold Klein, a quem Jackson consultava várias vezes por semana, e em alguns períodos diariamente, para tomar injeções de Botox e fazer outros tratamentos contra as rugas.

Entre o começo de março e o final de maio de 2009, Jackson recebeu de forma crescente de 100 a 300 mg de Demerol e doses menores de Midazolam, um ansiolítico, para aliviar a dor quando tomava Botox e outras injeções similares.

São números “muito acima da dose média”, explicou o médico. “Um indivíduo não familiarizado com o ópio recebe 50 mg de opiáceo”. Em consequência, provavelmente o artista, que teria desenvolvido tolerância, ficaria adormecido, letárgico e possivelmente incapaz de reagir.

Segundo Waldman, “o vício é um comportamento repetitivo que pode causar consequências adversas”, enquanto “uma dependência é a necessidade física de uma substância”.

Mas, ao ser inquirido pelos promotores, Waldman não pôde declarar com certeza que Jackson era dependente da droga, além de reconhecer que não é oficialmente certificado como especialista em dependência química.

A dependência é caracterizada como a necessidade física de uma droga, enquanto a adição, ou vício, é mais grave porque leva a pessoa a continuar com comportamentos destrutivos e o consumo de uma substância, a despeito das consequências negativas, disse Waldman.

“Quando um indivíduo é dependente de opiáceos, que tipo de problemas físicos apresenta?”, questionou o advogado Chernoff. “Ansiedade, insônia, agitação”, disse o especialista. “A insônia é muito comum (…), pode durar de semanas a meses”.

Murray alega que tentava curar a insônia crônica do paciente, bem como reduzir sua dependência ao propofol, anestésico ao qual o cantor se referia como seu “leite” e que acabou provocando sua morte.

Fonte: Globo/Terra/TMZ

[..]

OMG!

O que dizer sobre isso?

Sabe o que é mais “cômico”? Murray é um ótimo médico, mas por “ironia” não conseguiu salvar justo Michael. Ele já salvou muitas vidas (como vimos ontem), mas não conseguiu salvar APENAS Michael.

Tsc!

E assim..

Eles resolveram ressurgir o Demerol das cinzas, e assim construir uma defesa “foda” para Murray

Desculpa, mas é isso que eu vejo.

Tanto é que em nenhum momento a promotoria se levantou, ou tentou protestar contra as palavras da testemunha.

Mas também, existe alguma forma de protestar contra fatos?

Eu fiz um print disso, e observe as marcações do que seria as aplicações de botox em Michael

Também observei que todos esses relatórios estão no nome de Omar Arnold.  Se lembra que é?

Omar Arnold é o nome falso que Michael usava, para comprar e adquir remédios em grande quantidade. A própria promotoria denotou isso.

Então,

Se no próprio relatório consta o nome falso de Michael, e se um perito está afirmando que Michael era viciado, por que raios eu deveria desconfiar disso?

Até a própria família de Michael cansou de assumir isso, assim como Jermanie disse HOJE que Murray era viciado em Demerol.

WTF!

Será que ele não sabe que demerol serve como anestesia?

Então,

Toda vez que eu escuto “D.E.M.E.R.O.L” me vem na cabeça a música Morfina de Michael, onde o mesmo simula prazer em estar sofrendo uma parada cardíaca.

#reflita

Eles dizem:

“Quando um indivíduo é dependente de opiáceos, que tipo de problemas físicos apresenta?”, questionou o advogado Chernoff. “A insônia é muito comum”, respondeu a testemunha.

Por fim,

Michael era viciado em demerol! Os dados denotam isso..

E se ele era viciado nisso, essa é a justificativa para a sua insônia.

Murray sabendo que Michael sofria insônia; mas não sabia sobre o vicio em Demerol; tenta combater a insônia do paciente na utilização de propofol, o qual Michael também era viciado.

Ou seja: como combater um paciente viciado?

Como eu disse, a promotoria não questinou isso.

“…Michael recebey 900 miligramas de Demerol ao longo de três dias antes de morrer”

Oi?

900 miligramas?

Mesmo achando um absurdo essa quantidade,

Como duvidar de fatos? Tudo é denotado nos relatórios..

O que prova que Michael realmente era viciado.

Ou seja: como combater um paciente viciado? +1

Dr. Paul White: anestesita e especialista de Propol

Anestesista e especialista em propofol, Dr. Paul White – última testemunha da equipe de defesa – alterou a sua declaração original, de que Michael Jackson poderia ter morrido pela ingestão de Propofol.

White apenas testemunhou, afirmando sobre a sua teoria inicial de que engolir propofol poderia ter sido fatal para a cantor; uma teoria que ele incluiu em um relatório prévio para os advogados de defesa; foi apenas uma sugestão plausível … e não uma conclusão precipitada.

Durante as declarações de abertura, a defesa argumentou que o Rei do Pop podia ter se suicidado ingerindo Propofol, mas desde então caiu a afirmação de que um estudo revelou que beber o anestésico não seria fatal.

Outros destaques:
* O advogado de defesa J. Michael Flanagan abordou o que chamou de “elefante na sala”, pedindo para Dr. White se ele poderia justificar a administração de Propofol, em seguida deixar o paciente.  White respondeu: “Absolutamente não.”
* White disse que não era de se esperar, que Michael morreria após receber propofol de Murray.

Propofol dado por Dr. Murray não deveria ter matado MJ, diz médico

Dr. Paul White, especialista em propofol escalado pelos advogados de Dr. Murray, disse que a dose do anestésico dado pelo médico a Michael Jackson não deveria ter matado o cantor.

Explicando sobre seus estudos sobre o anestésico, Dr. White disse que descobriu vantagens em medicar pacientes com Midazolam momentos antes de aplicar Propofol. Ele também contou que achou interessante o artigo sobre o uso da droga para tratar da insônia.

[…]

Damn! 

Se lembram de Dr. Steven? Aquele que foi destaque em um post exclusivo sobre Lorazepam.

Bem,

Ele disse que estava “decepcionado” com Dr. White, porque ele mudou seu depoimento ao dizer que Michael poderia ter ingerido sozinho propofol.

Então,

Dr. White volta para justificar seu “equívoco”, mas me diz que propofol não seria fatal para matar Michael?

WTF!

E com “chave de ouro” Dr. White concluiu dizendo:

“Ele também contou que achou interessante o artigo, sobre o uso da droga para tratar da insônia”

Tratar insônia?

O que vimos acima?

Michael era viciado em demerol que causa insônia, e Murray tentou tratar essa insônia usando propofol. Então agora vem Dr. White, e diz que achou “interessante” tratar insônia com propofol?

Esse é o momento que dizemos:

ÓóÓóÓó!!!

Acha que Dr. White é um $%&#&#?

Mas…como ignorar os relatórios acima, onde está claro que Michael era viciado em demerol?

Pense sobre isso!

Já a respeito de Dr. Steven,

Bem sabemos que houve inúmeras contradições ali.

Veja bem,

Não quero fazer o papel de “advogada do diabo” ok?

Eu amo Michael, caso contrário não estaria aqui.

Mas vamos apurar os fatos, e assim poderemos distorcer, refazer, criar ou ignorar a vontade.

Quero falar sobre uma curiosidade aqui,

Lá encima eu disse:

O advogado de defesa J. Michael Flanagan abordou o que chamou de “elefante na sala”, pedindo para Dr. White se ele poderia justificar a administração de Propofol

FOCO!

“elefante na sala”

Sim, sim, sim lembrei dos elefantes da Hoax Death.

Mas não é sobre isso que quero falar; não de forma indireta.

Você sabe o que essa expressão significa?

“Elefante na sala” é uma metágora inglês, relacionada a uma verdade óbvia que está sendo ignorado ou passa despercebida. A expressão idiomática também se aplica a um problema óbvio, ou risco que ninguém quer discutir.

É baseado na ideia de que um elefante em uma sala seria impossível de ignorar, portanto, as pessoas na sala que fingem que o elefante não está ali, escolheram evitar lidar com o problema presente.

“…verdade óbvia que está sendo ignorada..”

O que você pensa sobre isso?

Por fim,

Nada é tão perigoso quanto a certeza de ter razão

Michael is alive!